• Rubén Martins

3 Principais armas russas da IDEX em 2021

Rússia leva pela primeira vez seus lançamentos mais avançados à exibição do Oriente Médio.

No final de fevereiro de 2021, os fabricantes militares russos mostraram os sistemas de armas mais avançados na exposição militar IDEX 2021 em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos.

O equipamento levado à exposição já está em uso no comando militar russo, que permitiu sua venda no exterior.

“Moscou está buscando persuadir os Emirados Árabes Unidos, um dos principais parceiros do Estados Unidos, a substituir equipamento militar da Otan com o russo”, afirma o analista econômico do jornal Izvéstia, Aleksandr Lesnikh.

“No ano passado, Abu Dhabi gastou quase US$ 3 milhões em veículos blindados leves russos BMP-3 e, agora, está estudando a possibilidade de adquirir os mais recentes tanques e armas de fogo russas”, disse.


Preparamos um resumo dos armamentos mais importantes enviados pela Rússia à exposição IDEX 2021:


T-14 “Armata”

A Rússia enviou, pela primeia vez na história, seu tanque de quarta geração T-14 “Armata” para o exterior.

Este veículo blindado, criado sobre a plataforma universal Armata, tem diversas características inéditas em tanques, entre elas, uma torre não tripulada com canhão de calibre de 125 mm 2A82-1M. Segundo especialistas militares, este é um dos armamentos mais poderosos do mundo, que supera seus análogos estrangeiros.

“A energia cinética do projétil expelido de seu cano é maior que a do ‘Rheinmetall’, do Leopard 2, principal tanque alemão criado no início do século 21. O 2A82-1M Armata pode atingir alvos a até 8 quilômetros de distância”, diz Vadim Koziúlin, professor da Academia das Ciências Militares da Rússia.

O tanque pode disparar até 12 projéteis por minuto e usar uma grande variedade de munições. Seu poder de fogo é considerado a principal vantagem sobre os concorrentes.


AK-19

Outra grande estreia russa da exposição militar IDEX-2019 é o fuzil de assalto AK-19, criado para usar munições da Otan de calibre de 5,56 x 39 mm. O AK-19 é uma modificação do mais moderno fuzil de assalto AK-12, criado para combate a distâncias de até 250 ou 300 metros.

“O AK-19 foi criado para o mercado do Oriente Médio, onde já há milhões de munições de calibre de 5,56 x 39 mm. Este fuzil é diferente do AK-12. Ele é mais leve, mais delicado e mais agradável esteticamente, com uma ampla gama de ajustes”, diz o porta-voz do consórcio Kalashnikov, Víktor Onokoi.

Segundo ele, a arma tem recuo menor em comparação aos modelos AK anteriores e os concorrentes norte-americanos e europeus.

O fuzil também é equipado com uma barra de mira da Otan e trilhos Picatinny para a instalação de todos os tipos de miras.

O AK-19 pode ser equipado com silenciadores e compensadores com funções de freio de boca, que reduzem o recuo ainda mais.


TSVL-8 “Stalingrad”

O TSVL-8 é um fuzil de precisão da empresa Lobaev Arms que dispara balas Lapua Magnum .338 criadas para eliminar alvos a até 1,5 quilômetro de distância. A arma foi criada para concorrer com os fuzis de precisão norte-americanos e finlandeses no mercado internacional.

“Este fuzil é mais curto e mais leve que os outros modelos, porque armas pesadas não são boas para operações de pouso e em espaços apertados”, explica o engenheiro-chefe da Lobaev Arms, Iúri Sinitchkin.

O fuzil tem um cano de 500 mm que dispara balas a uma velocidade de quase um quilômetro por segundo. A arma russa pode pesar até 5 quilos, ou seja, os fuzis norte-americanos do mesmo segmento são 25% mais pesados


Fonte: msn.com

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo